Curso YCL Brasil oferece bolsas para jovens negros(as) e jovens de baixa renda!


Em 2018, o YCL organizou uma imersão internacional de 40 dias em Paris e Quênia e lançou a primeira turma do curso YCL Brasil, cujas inscrições para 2019 estão abertas. Um dos pilares principais dos treinamentos do YCL é a diversidade dos participantes selecionados. Num país tão desigual como o Brasil, a organização reconhece a necessidade de políticas afirmativas para garantir uma turma diversa e mais representativa da realidade brasileira.

Embora o Brasil seja a segunda maior nação negra no mundo, a inclusão racial ainda é um tema delicado na sociedade em que vivemos. O YCL entende que, acreditar na inclusão racial é acreditar na construção de uma sociedade igualitária, onde não haja barreiras ou preconceitos por conta da cor da pele.


Por isso, é com muita alegria que anunciamos um processo seletivo especial para 5 (cinco) bolsas integrais para o Curso YCL Brasil 19! 02 (duas) bolsas serão concedidas em parceria com o Instituto Clima e Sociedade (iCS) para para jovens que se autodeclaram negros(as) de acordo com as categorias do IBGE. Candidatos elegíveis devem usar o código ICSDIVERSIDADE no formulário de inscrições do curso. Também serão oferecidas 03 (três) bolsas para jovens de baixa renda em parceria com o Centro Brasil no Clima (CBC). Candidatos elegíveis devem usar o código CBCSOCIAL no formulário de inscrições do curso. Jovens brasileiros podem escolher entre a modalidade presencial (São Paulo), semi presencial (Rio de Janeiro) e online (demais estados).


O prazo de inscrições para as bolsas é 20 de março, sendo que as inscrições sem bolsa se encerram dia 31 de março.

O curso iniciará dia 06 de abril em São Paulo, com transmissão online para demais estados (programação completa). Participantes do Rio de Janeiro poderão assistir às aulas juntos no YCL Hub RJ.


Durante a seleção, serão considerados os seguintes critérios:

1. Potencial de liderança;

2. Alinhamento ou experiência com o tema mudança do clima e/ou questões socioambientais;

3. Quanto o/a candidato/a vai se beneficiar do curso;

4. Quanto o/a candidato/a vai agregar para o grupo;

5. Potencial de crescimento pós-programa.


Esperamos que as bolsas permitam a criação de pontes entre temáticas como diversidade e mudança do clima, formando jovens que, com o apoio das instituições envolvidas e demais membros da rede YCL, vão liderar a transição para uma sociedade mais justa e sustentável.


Veja o depoimento das nossas participantes do Curso YCL Brasil 18:


Camila Oliveira

''Infelizmente, a discussão sobre clima e sustentabilidade ainda é muito restrita a ambientes mais elitizados, bem informados e pouco acessíveis para pessoas com menor poder aquisitivo. Ao tratarmos da temática de mudanças climáticas, sabe-se que a parcela da população que está e estará mais vulnerável aos efeitos catastróficos das mesmas é a que se encontra em situação de fragilidade socioeconômica. E a maior parte dessa população, no Brasil, não coincidentemente, é negra. Logo, nesses contextos, é coerente e necessário que as pessoas que vivenciam os problemas protagonizem o desenvolvimento de soluções de mitigação e adaptação a esses efeitos.

Fui bolsista na primeira turma do curso YCL Brasil e, durante a formação, pensei várias vezes no quão inacessíveis aqueles conteúdos e vivências seriam para a maioria das pessoas que convivo e mesmo pra mim, se não fosse a bolsa. E também no quanto aquela formação poderia me dar oportunidade de conhecer pessoas, ocupar espaços e cargos que, de outra forma, eu não teria acesso. Mas, principalmente, em quão mais efetivo seria para as comunidades terem pessoas que fazem parte delas sendo bem formadas, co-criando soluções adequadas ao respectivo contexto e disseminando o conhecimento adquirido neste tipo de curso, ao invés de dependerem unicamente de soluções entregues a elas. Assim, a formulação de soluções que se aproximem de realidades diversas, num país tão desigual quanto o Brasil, perpassa pelo incentivo financeiro para pessoas de baixa renda participarem desse tipo de formação, já que estas influenciam positivamente nos debates aos trazerem diversidade de classe e racial. Ou seja, propostas de soluções mais inclusivas e efetivas para a questão do clima são consequências não só do reconhecimento da necessidade, mas também da criação de formas de inserir a pauta das mudanças climáticas na vida da população mais vulnerável.’’



Leilane Santos

'’A temática das mudanças climáticas/ sustentabilidade, deve ser considerada pauta prioritária, pelo momento crítico que estamos vivendo. Porém, a discussão acaba ficando de portas fechadas, sendo acessível para as classes média e alta - e ainda assim, muitas vezes aponta apenas soluções incrementais, e evita falar das estruturais. Por tal razão, a pauta é vista como elitista, e com razão.

É preciso considerar todas as frentes e repensar o alcance a todas as pessoas. Entender que é preciso mudar a linguagem. Para tanto, é necessária a diversidade de gênero, raça e classe, contestando o atual padrão. Abrir portas, mudar os tomadores de decisões, pensar em políticas públicas para o todo. O curso foi importante para ampliar meus conhecimentos e aumentar meu interesse na causa. A troca entre os membros e os alunos foi essencial. Saber que a inclusão será maior nas próximas turmas me fez sentir orgulho de participar da Rede YCL. E que venham mais revolucionários/as para a luta!’’



Amanda Costa

"Participar do curso YCL Brasil 2018 foi uma  das experiências mais

"maravigolds" da minha vida! Sou ativista climática desde 2017, e desde que iniciei minha luta político-ambiental sempre me pergunto onde estão xs negrxs militantes do clima. Há uma forte relação entre bioclima e direitos étnicos raciais, sendo que os saberes dos povos africanos são uma ferramenta poderosa na luta contra as alterações climáticas. 

ENTÃO CADÊ XS PRETXS ARRASANDO NESSES DEBATES? Houve uma histórica segregação racial que ecoa até os dias atuais, excluindo a população negra desses fóruns de diálogo. NEGADA, super os encorajo a se jogarem nesse curso! Bora promover diversidade, fortalecer nossa comunidade e ESCURECER o ambiente!"

646 views